Çê Úcu, Maxi Futulo – Reciclagem e Transformação de plásticos através da intervenção comunitária

Pretendemos melhorar o sistema de transformação de plásticos, através da promoção da economia circular com envolvimento comunitário.

Entre os principais desafios com que São Tomé e Príncipe se debate, estão os graves problemas relacionados com a gestão dos resíduos sólidos, nomeadamente a gestão dos plásticos. Das cerca de 30,000 toneladas de resíduos produzidos anualmente, quase 1,500 toneladas são plásticos que, na grande maioria dos casos, acabará nos oceanos, uma das principais fontes de riqueza ambiental e económica do país. Apesar de existirem marcos legais que identificam o problema e orientam para alternativas, o problema encontra-se na sua aplicação, devido sobretudo à fragilidade institucional de São Tomé e Príncipe. Para além das lixeiras “oficiais”, zonas sem controlo sanitário onde o pouco lixo recolhido é transportado e que representam, elas próprias, um risco ambiental, a população usa inúmeros outros pontos para deitar os resíduos, sem qualquer critério e cuidado, incluindo o despejo direto nos cursos de água e no mar, que leva à poluição dos rios e das praias, em especial com plásticos. 

Para resolver estas problemáticas, pretendemos sensibilizar e mobilizar as comunidades para práticas responsáveis de gestão de plásticos, aumentar as capacidades para transformação e reciclagem de plásticos e, por fim, desenvolver um modelo sustentável de valorização dos plásticos reciclados com envolvimento comunitário.

Localidade: Distritos de Cantagalo, Cauê e Lobata

Quando: 2024-2027

Orçamento: 565 675 €

Beneficiários: 5 804 pessoas

EIXOS TEMÁTICOS

SETORES DE INTERVENÇÃO

Últimas Notícias

Ainda não há notícias no projeto



FINANCIADORES



PARCEIROS



Related projects