Área Reservada
   

Fundação Calouste Gulbenkian

A Fundação Calouste Gulbenkian nasceu em 1956 como uma fundação portuguesa para toda a humanidade, destinada a fomentar o conhecimento e a melhorar a qualidade de vida das pessoas através das artes, da beneficência, da ciência e da educação. Criada por testamento de Calouste Sarkis Gulbenkian, a Fundação tem caráter perpétuo e desenvolve as suas atividades a partir da sua sede em Lisboa (Portugal) e das delegações em Paris (França) e em Londres (Reino Unido).

Projectos Apoiados:

  • Distribuição de bens agrícolas para o re-estabelecimento da produção alimentar a nível familiar nas zonas afectadas pelas inundações do rio Zambeze - ECHO - Cheias de Moçambique 2007

    Este projecto de Acção Humanitária tinha como objectivo principal contribuir para a mitigação dos efeitos das cheias nas comunidades rurais nos distritos de Morrumbala e Mutarara. As inundações no vale do rio Zambeze deixaram 285.000 pessoas sem habitação e meios de subsistência. Para minimizar os impactos causados por esta catástrofe, as acções empreendidas procuraram reactivar a capacidade de produção agrícola e de segurança alimentar para 4.500 famílias, através do aumento do acesso a alimentos diversificados (hortícolas, carne de frango e ovos).

     

    Data de Início: Abr.2007

    Data de Fim: Jun.2007

  • Apoio ao realojamento das populações afectadas pelas cheias no Vale do Zambeze - ECHO - Zambezia - Cheias Mocambique (2007-2008)

    Os distritos de Morrumbala e Mutarara, respectivamente nas Províncias da Zambézia e Tete, foram dos mais atingidos pelas cheias que atingiram Moçambique em Fevereiro de 2007 e que deixaram 285.000 pessoas sem casa e/ou meios de subsistência.

     

    Em Dezembro de 2007 o nível das águas dos rios Zambeze e Shire voltou a subir e a provocar novas inundações. De acordo com dados do Instituto Nacional de Gestão de Calamidades (INGC), a maioria das 285.000 pessoas atingidas pelas cheias do início de 2007, voltaram a ser afectadas no final de 2008.

     

    Este projecto visava contribuir para mitigar os efeitos das inundações em comunidades rurais no vale do rio Zambeze através do apoio ao reassentamento da população, e a melhoria do acesso sustentável a água e alimentação. Além disso, as famílias beneficiárias aumentaram a sua produção de alimentos; e foram fortalecidas as capacidades locais para mitigação de inundações futuras.

     

    Foi realizada uma Campanha de Emergência em Portugal e, com o apoio da população portuguesa, foram angariados 10.546€ para este projecto.

     

    Entre algumas das principais actividades desenvolvidas estão:

    » Construção de poços em zonas de reassentamento.

    » Instalação de bombas de água a pedal.

    » Construção de canais de drenagem e poços manuais em zonas baixas.

    » Distribuição de materiais agrícolas.

    » Distribuição de árvores de fruto.

    » Capacitações técnicas em agricultura e fruticultura.

    » Introdução de técnicas de processamento e conservação de alimentos.

    » Capacitação em gestão e redução de riscos de desastres naturais.

    » Controlo de erosão das zonas afectadas pelas inundações.

    » Formação em prevenção de riscos de desastres naturais em escolas.

     

    Beneficiários: 4.000 famílias

    Data de Início: Jul.2007

    Data de Fim: Set.2008

  

A Oikos no Mundo

Trabalhamos com comunidades de regiões e países mais pobres, promovendo a saúde pública, alimentação, água, saneamento e educação.

Onde estamos...
Onde estivemos...
 

Siga-nos

 

Participe em Ações e Eventos

Outubro 2020
D 2a 3a 4a 5a 6a S
27 28 29 30 1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31