Área Reservada
  • Português

Vida Sustentável

Este programa é uma continuidade do projecto de segurança alimentar (PROSAM), iniciado em 2001. O projecto apresenta acções que visas essencialmente contribuir para o reforço da capacidade produtiva e institucional das organizações locais (instituições parceiras locais e comunidades beneficiárias), com objectivo de criar mecanismos para a consolidação da sua auto-suficiência alimentar, maior participação nos processos de tomada de decisões em relação aos problemas que mais os afectam, e um maior conhecimento sobre as problemáticas da VIH-SIDA, acesso à terra, Cidadania, etc. Para isto, pretende-se fortalecer a capacidade institucional das organizações comunitárias de base para que: tornem-se actores de desenvolvimento local e da construção do poder local e democrático; aumentem os seus níveis de produção e comercialização; aumentem as capacidades com vista a melhor identificação de soluções conjuntas; aumentem os conhecimentos e práticas e atitudes sobre as abordagens de VIH-SIDA, Género, Direitos Humanos e Democracia.

 

Beneficiários: 18.501 pessoas (4.047 família)

Data de Início: 7/1/05

Data de Fim: Dec-05

Este projecto pretende contribuir para o alcance do ODM 7 no que diz respeito a "reduzir para a metade a percentagem das pessoas que não têm acesso sustentável à água potável. Para isto, promove a melhoria do abastecimento de água para que a população beneficiária tenha acesso a 20 litros de água potável, per capita, por dia.

 

Beneficiários: 15.000 pessoas

Data de Início: Set.2003

Data de Fim: Fev.2004

Formação de Tratadores de Gado e reforços das OCBs.

 

Data de Início: 2004

Kubenha - Provincia de Malanje

 

Data de Início: 1/1/05

Data de Fim: Oct-05

Melhoramento das Condições de Vida de Populações Reassentadas, município de Xamutête, Província de Huíla

Apoiar os agricultores do sector familiar dos municípios de Caculama e Malanje na procura de soluções eficazes e perduráveis para a segurança alimentar das suas famílias e restante população dos municípios. Assim, o projeto pretendia:

 

- Aumentar a Produção agro-alimentar;

 

- Melhorar as técnicas de produção e a capacidade de armazenamento e de gestão dos excedentes;

 

- Reforço institucional dos parceiros locais.

O PROSACO II constitui a 2ª fase do projecto PROSACO que decorreu de Novembro de 1999 a Outubro de 2000, e orientará a sua intervenção para as áreas de Caála/Calenga e Longonjo/Lépi, complementando um outro projecto que vai actuar nos sectores da agricultura e educação nas mesmas localidades. De uma ou de outra forma a sua actuação beneficiará cerca de 4800 famílias.

 

Atendendo ao elevado número de beneficiários e às limitações que esse facto poderá acarretar para uma assistência uniforme, o projecto terá uma actuação mais abrangente junto das populações deslocadas, que se encontram sem dúvidas em situação mais precária do que as residentes.

 

Tal com na sua primeira fase, trabalhará especificamente a temática Saúde na sua componente de cuidados primários, envolvendo as questões de higiene e saneamento do meio e tratamento das doenças correntes assentando a sua actuação na educação das comunidades e o seu envolvimento nas actividades.

 

O PROSACO II terá a duração de 12 meses, com duas fases de seis meses cada e decorrerá de Janeiro a Dezembro de 2001, paralelamente ao projecto de revitalização das capacidades produtivas "Projecto de Segurança Alimentar a favor das populações do Lépi e Calenga".

O programa visa contribuir para o reforço da capacidade produtiva e institucional das organizações locais (instituições parceiras locais e comunidades beneficiárias), com objectivo de criar mecanismos para a consolidação da sua auto-suficiência alimentar, maior participação nos processos de tomada de decisões em relação aos problemas que mais os afectam, e um maior conhecimento sobre as problemáticas da VIH-SIDA, acesso à terra, Cidadania, etc. Uma das estratégias para a criação de condições de segurança alimentar é o recurso ao microcrédito, com os objectivos de: 1) Aumentar e diversificar o rendimento das famílias beneficiarias do projecto, apoiando pequenas iniciativas de geração de rendimento, de modo a recuperar e fortalecer o tecido económico nas áreas do projecto. 2) Criar empregos sustentáveis. O programa apoia ainda iniciativas de geração de rendimento a nível familiar, orientadas para a constituição de pequenas micro-empresas.

 

Beneficiários: 23.690 pessoas

Data de Início: Set.2001

Data de Fim: Jun.2005

Programa de Segurança Alimentar nos municípios de Caconda e Caluquembe, Província da Huíla.

Projecto  de Melhoramento do Sistema de Segurança Alimentar do Municipio do Longonjo, Província de Huambo.

 

Beneficiários: 75.000 pessoas

Data de Início: 2005

Data de fim: 2007